Kaká Werá

Fala sobre:

Sobre Kaká Werá

Nascido no Brasil de 1964, Kaká Werá Jecupé é um representante dos povos indígenas, cuja vida se entrelaça entre a arte da narrativa e as tradições ancestrais. Se tornou um marco da literatura indígena em 1994 com “Todas as Vezes que Dissemos Adeus”, uma obra que transcendeu fronteiras ao ser traduzida para o inglês, levando consigo a sabedoria dos povos originários. Além de escritor, Kaká se destacou como empreendedor social, recebendo reconhecimento internacional em 2003 com o prêmio Transformadores da Ashoka Empreendedores Sociais.

Autor de “A Terra dos Mil Povos”, notável entre mentes da Folha de São Paulo, USP e Universidade de Coimbra, Kaká acumulou prêmios do Ministério da Cultura, Câmara Brasileira do Livro e Fundação Nacional do Livro Infanto-juvenil. Suas obras, como “As Fabulosas Fábulas de Iauaretê” e “Menino-Trovão”, exploram a cultura indígena, questões ambientais e espirituais, recebendo reconhecimento de instituições renomadas, como o prêmio Cátedra-Unesco e o selo de Altamente Recomendável da FNLIJ. Sendo que este último foi considerado o melhor livro infanto-juvenil de 2023 pela própria FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infanto-juvenil).

Kaká também contribui como colunista na revista “Vida Simples” e foi co-roteirista na minissérie “Independências” na Tv Cultura. Suas palavras ecoaram em conferências realizadas em 16 países, abrangendo temas que envolvem literatura, ecologia, valores humanos e cultura da paz.

 

Bibliografia:

  1. 1994 – ORÉ AWÉ – TODAS AS VEZES QUE DISSEMOS ADEUS

editora Fundação Phytoervas, editora Triom, Instituto Arapoty

  1. 1997 – A TERRA DOS MIL POVOS

editora Peiropolis, prêmio Ministério da Cultura do Brasil como obra para-didática (Fundação Nacional do Livro Escolar). Prêmio 200 livros para compreender o Brasil ( Folha de São Paulo e Universidade de Coimbra – Portugal)

  1. 1999 – TUPÃ TENONDÉ editora Peirópolis
  2. 2003 – OS FILHOS DA TERRA editora Senac em parceria com o povo Krahô.
  3. 2007 – AS FABULOSAS FÁBULAS DE IAUARETÊ editora Peirópolis, prêmio Catálogo de Bolonha (Alemanha) altamente recomendável pelo Ministério da Cultura do Brasil.
  4. 2017 – O TROVÃO E O VENTO editora Polar,cosmovisão tupi-guarani.
  5. 2018 – A ÁGUIA E O COLIBRI edições Arapoty com ROBERTO CREMA (co- autor) em parceria com UNIPAZ (Universidade Internacional da Paz)
  6. 2020 – OBORÉ- QUANDO A TERRA FALA, edição Cetrans e Instituto Arapoty – participação em antologia de ensaios.
  7. 2021 – FUTUROS POSSÍVEIS – editora da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) – participação em antologia.
  8. 2022 – MENINO TROVÃO – editora Moderna, prêmio Cátedra da UNESCO- PUC-RIO. Selo Altamente Recomendável pela FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infanto-juvenil) e melhor livro infanto juvenil de 2023, pela mesma instituição
  9. 2023 – APYTAMA, editora Moderna. – como integrante e organizador de antologia de autores indígenas do Brasil.
  10. 2023 – UGA (UMA AMIZADE DAQUELAS) , editora Peirópolis, literatura infanto-Juvenil.

 

Filmografia:

1992 – ÍNDIO E METRÓPOLE – roteiro de documentário para Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo

2020 – INDEPENDÊNCIAS – participação em roteiro para minissérie da TV CULTURA DE SÃO PAULO

 

Prêmios e Reconhecimentos:

1987 – A FANTASTICA MORTE DE NEGO TREZE NA FAVELA ORDEM E PROGRESSO – prêmio Troféu Zumbi dos Palmares da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo em 1988 por ocasião do centenário de Zumbi dos Palmares.

2003 – MORENÁ – prêmio Ponto de Cultura do Ministério da Cultura do Brasil

 

Através de sua escrita, Kaká tem levado a cultura indígena a diversos cantos. Cultura essa que é tão nossa e tão característica de nosso povo. Levar esses ensinamentos às gerações futuras configura muito mais que apenas contar histórias. Significa preservar as nossas ancestralidades e cultuar nossas raízes e nossa trajetória. Ao se deparar com as literaturas de Kaká é possível se reconhecer em meio às narrativas. Isso é identificação. E sem dúvida, nos sentimos parte de todo o enredo contado nas histórias. Duvida? Faça um teste: Leve-o para o seu evento e ouça seus ensinamentos. Ou ainda, abra um livro do autor e o leia com atenção. Sem dúvidas, em pouco tempo você estará completamente envolvido na leitura de forma a sentir uma imensa familiaridade com os relatos. Por que será? Será porque suas vivências e contos estariam carregados de pertencimento e sabedoria? Seja parte da propagação de nossa história. Somos todos um mesmo povo, uma mesma tribo. Vamos levar adiante nossas tradições para que as futuras gerações se sintam parte dessa história. Como fazer isso? Conte com Kaká Werá!

Provoque transformações na sua empresa com Kaká Werá