VOCÊ TAMBÉM PODE OUVIR O ARTIGO EM PODCAST

Arrisco-me a dizer que o ‘anônimo’, que escreveu tantos poemas sem cantá-los, com frequência era uma mulher”. Esta frase foi retirada do livro “Um Teto Todo Seu” da escritora britânica Virginia Woolf. A autora relatava em 1929 o quanto as mulheres eram suprimidas de um reconhecimento porque não podiam assinar uma obra elaborada por elas.

Você pode estar pensando que há 100 anos esse era um cenário comum. Bom, sinto lhe dizer, mas ainda hoje, em pleno século XXI, ainda existem mulheres sem receber o devido reconhecimento por um trabalho apresentado ou uma descoberta. E olha que aqui nem estamos falando do empoderamento feminino propriamente dito.

Vou te dar um exemplo recente? Você sabia que quem criou as ferramentas Google Imagens, Google Maps e o Gmail foi uma mulher? Marissa Ann Mayer é uma cientista da computação estadunidense graduada pela Universidade de Stanford. Ela chegou a ser presidente e diretora executiva (CEO) do Yahoo!, e hoje é executiva de tecnologia da informação e cofundadora da Lumi Labs, uma startup focada em criação de aplicativos ativados por inteligência artificial.

Mencionei isso porque você com certeza já ouviu falar sobre o Bill Gates, um dos criadores da Microsoft, Mark Zuckerberg, responsável pelo Facebook, ou Steven Jobs, fundador da Apple.

Não é coincidência o nome de Marissa Mayer não ser tão conhecido quanto os demais citados. Ainda mais por estar atuando no ramo de tecnologia, originalmente, com cargos ocupados em sua maioria por homens.

Acho que já deu para entender o que quero mostrar com este texto. As mulheres têm participação e presença que precisam ser valorizadas nas corporações e esse reconhecimento abre portas não só para elas como para toda a empresa.

A Marissa Mayer atingiu um alto patamar na sua área. Entretanto, imagine onde mais poderia chegar se o nome dela tivesse recebido a mesma repercussão e marketing que Bill Gates, Mark Zuckerberg e Steven Jobs receberam.

Então, vou falar a seguir sobre como uma palestra sobre empoderamento feminino pode levar você e sua corporação ao sucesso profissional.

Protagonismo feminino

A igualdade de direitos entre homens e mulheres é um assunto discutido há muitos anos. A própria ONU (Organização das Nações Unidas) criou sete princípios de empoderamento das mulheres com orientação sobre como delegar poder às elas no ambiente profissional, mercado de trabalho e na comunidade.

Entre os benefícios apontados pela ONU estão:

•             Construção de economias fortes;

•             Estabelecer sociedades mais estáveis e justas;

•             Melhorar a qualidade de vida da comunidade;

•             Impulsionar as operações e as metas dos negócios.

Mas ainda assim, na prática, existem conflitos histórico-culturais que implicam inclusive na rotina das mulheres. Quer um exemplo? O último levantamento realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostra que as mulheres fazem serviços domésticos durante 18,5 horas por semana, em comparação com 10,3 horas semanais gastas pelos homens.

Em contrapartida, uma pesquisa da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, realizada a partir de mais de 30 mil entrevistas com homens e mulheres de 24 países, aponta que mulheres filhas de mães que trabalharam fora têm mais chances de ocupar cargos de supervisão em seus empregos. Já os homens com o mesmo cenário em casa tendem a dedicar mais horas à família e às tarefas domésticas.

Nesta realidade se sai melhor quem tem mais a oferecer, certo? Mas é importante ressaltar que isso vale também para a empresa. O que eu quero dizer é que quanto mais plural o ambiente corporativo, mais chances de que essa empresa se destaque no setor que atua.

Os dados reunidos aqui ilustram exatamente o significado do empoderamento feminino, ou seja, a ampliação da inserção econômica da mulher, a qualificação dela e a participação efetiva no mercado de trabalho fortalecem toda a sociedade.

Agora que já entendemos em números o quanto o protagonismo feminino é importante para a economia, vamos saber como isso pode refletir dentro do ambiente corporativo.

Diversidade é aliada da produtividade

O mercado de trabalho vive em meio a uma corrida onde cada um precisa se mostrar mais bem preparado e mais competente. É neste cenário que as empresas buscam os perfis com requisitos considerados como perfeitos para uma determinada vaga.

Essa afirmação é baseada em estudos internacionais.  Um levantamento realizado pela consultoria McKinsey and Co. em 12 países indica que, entre as mil empresas avaliadas, as que apresentavam maior diversidade de gênero em seu quadro de funcionários tinham 21% mais chances de apresentar resultados acima da média do mercado.

Outro dado interessante que a pesquisa traz é o de que as empresas com o pior índices de diversidade têm 29% mais chances de apresentar desempenhos abaixo da média do mercado.

Trazendo agora dados locais, o Instituto Ethos e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) publicaram um estudo, baseado em dados das 500 maiores empresas brasileiras, e descobriram que as mulheres ocupam somente 13,6% dos cargos de primeiro escalão.

Esses resultados mostram que no Brasil ainda há muito que se avançar na questão do empoderamento feminino para obter o sucesso profissional individual e corporativo. O que você está esperando para ter um diferencial e sair na frente?

Mulher Palestrante

O empoderamento feminino constrói confiança, muda postura não só da mulher como de todos que estão em volta dela, porque passam a entender o papel social que ela exerce e o quanto essa presença é fundamental para a constituição de uma sociedade mais igualitária e forte.

E não há maneira melhor de se chegar a esse objetivo do que ouvir isso de uma mulher. A narração de quem vive e tem exemplos reais sobre o que tratamos até aqui.

A sensibilidade gera transformação e permite que você saia do lugar comum para atingir outro patamar a nível corporativo e social. Além disso, com engajamento e envolvimento da equipe é muito mais fácil alcançar melhores resultados.

O que falta para contratar uma palestra sobre empoderamento feminino para sua equipe? Você verá resultados positivos não só entre os colaboradores, que estarão mais engajados, mas também no relacionamento com parceiros e atendimento aos consumidores.

[post-carousel id="2657"]

Deixe uma resposta

Fechar Menu